Onda de mortes em Picos: mais um foi assassinado - Mestiço News | Notícia de Verdade

DESTAQUES

Seja bem vindo! Hoje é

15/05/2017

Onda de mortes em Picos: mais um foi assassinado



Mais um crime contra a vida foi registrado em Picos. Um idoso foi brutalmente assassinado na madrugada deste último domingo (15). O homicídio aconteceu no bairro Junco.

A vítima foi identificada como sendo o caseiro, Francisco Pereira Sobrinho, que era mais conhecido como “Chico de Munda”, de 81 anos. Segundo o 4º BPM (Batalhão da Polícia Militar), o idoso foi morto a pauladas durante um assalto. Dois acusados, que ainda não tiveram os nomes divulgados, foram presos suspeitos de participação no crime.

Nono homicídio do ano
Esse foi o nono homicídio registrado em Picos em 2017. Além de Francisco Pereira Sobrinho, também foram vítimas de assassinato no município esse ano outras oito pessoas: a dona de casa, Jarnicleide de Holanda Leal, o desempregado, Antônio José da Cruz, o desempregado, Wesley de Almeida, de 23 anos, que era mais conhecido como “Ventinha”, o detento, Reinaldo Lopes de Moura, de 32 anos, o ex-presidiário Wilame da Silva, que era mais conhecido como “Alemão”, de 29 anos, o menor, Marcos Moreira de Lima, de 17 anos, um homem identificado pela polícia civil como “Romero” e o ex-presidiário, José Fontes Caminha, que era mais conhecido como “Gadinho”.

12ª morte violenta
Outras três pessoas também morreram em confronto com a Polícia Militar, totalizando 12 mortes violentas no município em quatro meses e meio. O assaltante, Mateus “Pirão”, foi morto em confronto com a Força Tática quando realizava um assalto no Posto Total, no Centro, no dia 23 de abril.

Já José Leonardo Silva dos Santos e Edson Barbosa, que era mais conhecido como “Buchecha”, foram mortos em um confronto com homens do 4º BPM (Batalhão da Polícia Militar), na Região da serra do povoado Mirolândia, no último dia 15 de janeiro, após realizarem uma série de assaltos no povoado Lagoa dos Felix e na PI 375, que liga Picos ao município de Santana do Piauí.


Fonte: RiachãoNet

Nenhum comentário:

Postar um comentário