Mentor do estupro coletivo em Castelo do Piauí é condenado a 100 anos de prisão - Mestiço News | Notícia de Verdade

DESTAQUES

Seja bem vindo! Hoje é

28/02/2018

Mentor do estupro coletivo em Castelo do Piauí é condenado a 100 anos de prisão

Adão José foi condenado a mais de 100 anos de prisão
Foto:
Fernando Brito (G1/PI)
Aconteceu na última terça-feira (27), o julgamento de Adão José Silva Sousa, 43 anos, que foi condenado a 100 anos, nove meses e 18 dias de prisão em regime fechado, por ser mentor do estupro coletivo contra quatro adolescentes da cidade de Castelo do Piauí, no dia 27 de maio de 2015. A ação resultou na morte de uma das vítimas, Danielly Rodrigues Feitosa, 17 anos, que morreu 10 dias após o ocorrido.

O julgamento do crime que teve repercussão nacional, foi presidido pelo juiz Leonardo Brasileiro, no Fórum Desembargador Antônio de Freitas Resende. O Conselho de Sentença foi composto por sete pessoas, cinco mulheres e dois homens. Foram ouvidas três testemunhas de acusação e cinco de defesa.

O julgamento que durou cerca de 18h terminou às 3h30 desta quarta-feira (28). Adão Sousa responderá por homicídio e mais duas tentativas de assassinatos.Os três adolescentes que também eram investigados no caso foram condenados anteriormente e permanecem internados no Centro Educacional Masculino (CEM).

Cerca de 30 policiais atuaram para garantir a segurança do julgamento. A rua do fórum foi interditada e veículos proibidos de circular na via.

Relembre o caso
O crime bárbaro ocorreu no dia 27 de maio de 2015, quando quatro amigas foram tirar fotos no Morro do Garroto, um dos pontos turísticos do município de Castelo do Piauí, e foram atacadas por Adão Sousa e quatro adolescentes. As quatro adolescentes foram agredidas, estupradas e arremessadas do alto do penhasco de cerca de 10 metros de altura. Uma das jovens morreu 10 dias após o ocorrido.

Fonte: Conexão 86

Nenhum comentário:

Postar um comentário